Alberto Carneiro, Três Campos

Entre 1968 e 1973, Alberto Carneiro (Coronado, 1937 – Porto, 2017) realizou três instalações que foram determinantes para o seu percurso e para toda a arte portuguesa posterior – O Canavial: memória-metamorfose de um corpo ausente, de 1968, Uma floresta para os teus sonhos, de 1970, e Um campo depois da colheita para deleite estético do nosso corpo, de 1973-1976. As três obras compõem situações telúricas nas quais a presença do campo, recriado no espaço expositivo pela rigorosa e cuidadosa organização de elementos do ciclo da natureza, produzem para o espectador máquinas de viajar no tempo e no espaço.

O catálogo foi publicado por ocasião da apresentação simultânea destas três obras na Culturgest do Porto e de Lisboa. Inclui o registo destas últimas, mas também documentação de antigas instalações das mesmas peças, desenhos do artista e um ensaio de Delfim Sardo. As imagens à página dupla, os jogos de colagem entre planos, as composições dúbias e montagens falsas, procuram prolongar a imersividade que as próprias instalações promovem no visitante que as conhece ao vivo. 

-376
-377
-378
-381
-379
-380
-385
-382
-384
-383
-375
Ano: 2017
Categoria: Livro, Catálogo

Cliente: Culturgest
Formato: 310 x 210 mm, costura Singer
Páginas: 72
Impressão: Offset